Saúde: a arte de cuidar e ser cuidado

Cuidar do outro. Cuidar do mundo. Cuidar a vida. No Encontro Círculo Saudável de agosto de 2016 sobre “Cuidados em Saúde: do nascer ao morrer”, a terapeuta e doula Veni Domingues falou sobre a Arte de Cuidar e ser cuidado.

Confira o texto escrito pela profissional e o vídeo da sua apresentação.

.kristen-cook-newborn-photographer1Cuidar é um processo de amor a ser construído.

Não é só do corpo que cuidamos, cuidamos do Ser, da Essência da pessoa, mesmo com o corpo em suas falências.

É antes de tudo um olhar focado, amoroso, para com a pessoa e não só transitar com o olhar para a doença.

Para cuidar precisamos antes mergulhar em nós para uma reflexão sobre como foi construída a nossa identidade, como se formaram as nossas estruturas emocionais.

É recebendo que se sabe doar, que se pode doar, que se sabe doar.

Fomos cuidados afetivamente? Recebemos cuidado prazeroso, espontâneo e pleno?

Quem foi cuidado nesse lugar, nesses termos, conseguirá cuidar do outro e fazer o mesmo consigo mesmo nessa caminhada.

Cuidar vai além de cumprir tecnicamente responsabilidades. É antes abrir um espaço para o aconchego da alma, um olhar amoroso para si e depois para o outro.

cuidador“Cada um por si e Deus por todos” é a Máxima da Lógica?

Vivemos hoje numa crise de apatia na família, nas reuniões, nas ruas… Como se a gente por si se bastasse.

A postura individualista diante de um mundo competitivo estabelece a superficialidade absurda que desumaniza e maquia relações.

Somos ainda capazes de ouvir os gemidos do nosso coração?

Temos de fato alguém que nos estende a mão?

Estamos prontos para abrir ou estender os braços para acolher o outro?

“Amar ao próximo como a  si mesmo” é cuidar de si e deixar-se ser cuidado.

Deixar-se por inteiro, facilitando ao cuidador essa tarefa.

É um exercício de humildade que deve ser motivo de reflexão diária e não deixar para a última hora, fazer a prova sem estar preparado.

Se eu assumir o o papel de cuidador devo estar consciente das implicações que essa decisão pode trazer para minha vida.

Antes de assumir o papel de cuidador é bom se perguntar:

Estou pronto?

Sei ser amado, ser cuidado?

Despertei em mim o desejo de me cuidar?

Necessário entrar na dinâmica do cuidado em todas as suas facetas: físico, mental e espiritual.

morte

“Há de se cuidar do broto…”

Quem cuida com amor sabe o momento de chegar e de sair. Sabe que a dor do outro e respeita. Não posso incorporar o seu momento.

Quando cuidei, as vezes o silêncio eram longas conversas não ditas.

A gente encostava o rosto uma na outra e naquele momento algo tornava o sofrimento suportável.

Lia nos olhos dela que ” embora eu precise enfrentar sozinha esse momento, sei que tem alguém que chega.”

Momento de ser Doula, aquela que serve, que te entende, que te acolhe, que faz você se sentir vencedor e não vencido.

.*******************************************************************************************

Veni Domingues, terapeuta holística e doula (de chegada e partida).
Contato (12) 99127 4907

1 Comentário

  1. Nesse mesmo sentido podemos entender que arte depende diretamente da emo o, da raz o, da perfei o, do detalhismo, da linguagem e do cuidado. A enfermagem como arte ficou historicamente conhecida como a fun o de cuidar de pessoas enfermas, moribundos e exclu dos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *