Qual o melhor tipo de Yoga?

Uma frase muito usada em Medicina Ayurvédica – a medicina indiana – diz: “nem tudo é bom para todo mundo o tempo todo”.

Conhecendo as definições, os objetivos, as linhas de yoga e, principalmente, se percebendo naquele instante em que você se dispôs a praticar yoga, você poderá escolher a melhor opção para aquele momento, situação e condições.

Lembrando que sempre quando definimos algo o limitamos. Assim, não se prenda a definições mais do que isso, experimente, sinta na pele e faça suas escolhas momento a momento.

O Yoga é, antes de tudo, uma filosofia prática! De todo o dia e não somente no instante em que você está no seu tapetinho de yoga.

Partindo do princípio

A palavra  Yoga tem várias interpretações. Costumo falar que na Índia 2 + 2 nunca será simplesmente 4. Existem uma infinidade de possibilidades antes de chegar ao número 4.

Yoga em sânscrito tem a raiz yug e originalmente significa “engatar”, “unir, juntar ou concentrar.” Essencialmente, Yoga descreve um significado de unidade. Unir mente e corpo, unir ser humano ao sagrado. Micro ao macrocosmo.

O Yoga nasceu como uma tradição oral em que o ensinamento era transmitido diretamente do mestre para seu discípulo. O sábio indiano Patanjali tem sido creditado como o compilador dessa tradição oral com seu tratado Yoga Sutra, de 2 mil anos, onde encontramos toda a filosofia do Yoga.

O segundo sutra, em sânscrito, define o Yoga como: Yogaschittavrttinirodhah”. Traduzindo livremente: “Yoga é a cessação dos turbilhões da mente”.

Não vamos entrar na questão se é possível ou não cessar os pensamentos mas vamos ficar com a ideia de “tranquilizar a mente”. Logo, se a sua prática de yoga te traz esse benefício você está indo bem independente da linha escolhida.

Um bom professor te conduzirá na prática seguindo os princípios da linha que ele segue. Adaptações muitas vezes são necessárias e muito bem vindas para tornar as posturas mais estáveis e confortáveis.

Pensando que o yoga visa o autoconhecimento e a liberdade o praticante torna-se consciente, presente, ativo e livre para realizar sua prática pessoal (autocuidado) em qualquer lugar, momento e situação. Livre até mesmo do professor, que conseguiu realizar sua tarefa de ensinar.

No portal Círculo Saudável você encontra instrutores de yoga de diferentes linhas. Acesse “Profissionais Complementares” no menu principal e conheça nossos professores.

Linhas de Yoga

Uma imagem publicada pelo Instituto Kaivalyadhama de Yoga da Índia esquematiza as linhas de yoga de um modo simplificado.

10405671_10152558555416456_765606591790149269_n

              Slide1

.

ASHTANGA: prática física intensa. série de posturas conectadas a respiração.

BIKRAM: prática física intensa, 26 posturas realizadas dentro de uma  sala aquecida.

HATHA: prática física leve a moderada, visa estabilidade e conforto.

IYENGAR: prática física leve a moderada, visa o alinhamento postural, utiliza acessórios para ajudar.

RESTAURATIVA: prática física leve, acalma o sistema nervoso e  relaxa a musculatura.

VINYASA: prática física moderada, sequência fluída de posturas  aliadas a respiração.

.

Fonte: links do Instituto de Yoga Kaivalyadhama

https://www.facebook.com/kdhamyoga/photos/pb.103688081455.-2207520000.1430055722./10152558555416456/?type=3&theater

http://kdham.com/

 

Boas práticas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

X