GENGIBRE – O Alimento como seu remédio

O gengibre é uma planta asiática do tipo rizoma (caule subterrâneo) utilizada há milhares de anos pelos chineses e indianos cujas propriedades medicinais fazem parte da cultura, culinária e medicina desses povos.

 

O gengibre possui uma substância chamada gingerol que tem propriedades anti-inflamatórias e anti-oxidantes, protege o organismo de bactérias e fungos. O gingerol que lhe dá o sabor picante característico. Também é uma fonte de vitamina B6, magnésio, potássio e cobre.

O gengibre não deve ser consumido em grandes quantidades pois é considerado uma especiaria e serve para dar gosto/ sabor aos pratos e bebidas. A recomendação diária não deve exceder 4g.

A bebida mais conhecida é o famoso chá de gengibre considerado digestivo para aqueles que tem problemas de má digestão pois estimula a produção de ácido clorídico no estômago, eficaz em prevenir náuseas e ajuda no desconforto causado pelos gases estomacais.

Outra propriedade bastante conhecida é um anti-inflamatório natural principalmente para reduzir as dores causadas pelas artrites.

Pertence a classe dos termogênicos (alimentos que aceleram o metabolismo) por isso é utilizado em muitas receitas de emagrecimento.

Nos estados gripais o chá de gengibre ajuda aliviar os sintomas graças ao poder anti inflamatório e fortalecedor do sistema imune. Experimente fazer o chá com um pequeno pedaço da raiz (cerca de 2cm) para 1  1/2 xícara de água, ferva por 3 minutos, adoce com mel e tome assim que estiver pronto. Se você não gosta do ardido do gengibre experimente acrescentar uma casca de laranja para suavizar o sabor.

 

Algumas contra indicações (quem não deve consumir gengibre):

– pessoas com úlceras gastricas ou duodenais, ou em tratamento para gastrites pois ele estimula a produção de ácido estomacal.

– hipertireoidismo: pois aumenta o metabolismo.

– hipertensos graves: porque ele pode estimular reflexivamente o sistema simpático e aumentar a pressão arterial.

– Pessoas com problemas de coagulação e portadores de cálculos/pedras na vesícula biliar devem ter precaução.

 

 cha-de-gengibre

Texto escrito pela médica gastroenterologista Fabiana Alves

2 Comentários

  1. Aurea Martins disse:

    Adorei a materia! Parabens!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *