Nutrição Intuitiva: autoconhecimento e acolhimento

A Nutrição Intuitiva nos estimula a resgatar a habilidade de distinguir as nossas sensações físicas e emocionais em relação aos alimentos que escolhemos.

Assim, conquistamos a autonomia, a autoconfiança e sabedoria para fazermos escolhas alimentares que atendam as necessidades do nosso corpo.

 

 

O QUE É INTUIÇÃO?

Intuição é uma forma de conhecimento que está dentro de todos nós, mas nem sempre sabemos utilizá-la.
Segundo o psiquiatra Carl Jung, cada um de nós tem a sabedoria e o conhecimento que necessita em nosso próprio interior.

A psicóloga Virginia Marchini diz “Devemos confiar na intuição à medida que a autoconfiança e o autoconhecimento permitam ao indivíduo separar a intuição dos seus medos e desejos”.

 

 

  

 

E A NUTRIÇÃO INTUITIVA?

Quando desenvolvemos uma relação saudável com a comida e com o próprio corpo; quando ouvimos nossos sinais internos de fome e saciedade, nós aprendemos à determinar o que, quanto e quando comemos.
É importante mantermos a sintonia entre o interno – pensamentos, emoções e necessidades fisiológicas – e o externo – família, comunidade e cultura. Assim, conquistamos equilíbrio e saúde.

Comer com atenção plena, nos ajuda a adquirir esta intuição.

A integração com o corpo e a mente em relação a comida e o ato de comer, nos ajuda a estar presente no momento que estamos escolhendo os alimentos, preparando uma refeição e comendo.

Isso traz a atenção para as experiênciaS sensoriais do alimento: sabor, aroma, textura e, também, nos ajuda a observar os pensamentos, sensações e emoções em relação ao alimento e a refeição.

 

AUTOCUIDADO E RESPONSABILIDADE POR SI MESMO

Com base no autoconhecimento e nos sinais internos, somos nós que determinamos o que é bom, o que nos faz bem ou mal e o quanto podemos comer.

Deixamos de simplesmente seguir uma dieta da moda, da vizinha e até mesmo de um profissional e passamos a contribuir com a elaboração do melhor cardápio para nós a cada momento da vida.

Cada experiência alimentar é unica, cada vivência será diferente da outra.

Atualmente nós temos muitos estímulos externos e reações automáticas, mas quando estamos mais conscientes, mais presentes, podemos analisar o que realmente queremos e ouvir o que nosso corpo necessita. Desse modo, fica mais fácil fazermos escolhas saudáveis e promover a nossa saúde.

LEIS UNIVERSAIS

O hábito alimentar saudável se torna uma prática consciente que contribui para a nossa compreensão das Leis Universais.
São várias as Leis Universais, mas a primordial é a Lei do Amor.

E como podemos aplicá-la na alimentação e nutrição?

  • escolhendo e preparando os alimentos com intenção de cuidar de si e do outro;
  • Nos preocupando e contribuindo para a preservação da natureza;
  • Valorizando os agricultores e produtores, que fornecem os alimentos que chegam à nossa mesa; etc.,

Assim estamos não só praticando a Lei do Amor como também a Lei da Ação e Reação, de Causa e Efeito, entre outras.
Nossa alimentação deve propiciar uma vida integrada com o nosso propósito, ou seja, viver em harmonia consigo, com os outros e com o meio em que vivemos.

 

 

 

 

Texto escrito pela nutricionista Tania de Oliveira.

Outros textos da profissional você encontra aqui!

E o seu currículo completo na página Profissionais!

 

 

 

 

 

 

Referências:

Burkhard, G. Novos Caminhos de Alimentação: conceitos básicos para uma alimentação sadia.
Alvarenga, M. et al. Nutrição Comportamental.
Coury, S.T. Nutrição Vital: uma abordagem holística da alimentação e saúde.
O que é intuição? Disponível em: https://super.abril.com.br/comportamento/o-que-e-intuicao/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *