Massagem e o Mundo dos Sentidos

Qual o cheiro da sua infância? Lembra daquele bolo de laranja que sua avó fazia? Ou do cheiro de terra molhada quando começa a chover? O cheiro de mato quando a grama está sendo cortada?

O olfato é o sentido mais antigo do ponto de vista evolutivo, possui conexões com o sistema nervoso central e tem um acesso direto ao sistema límbico (responsável pelas emoções e comportamentos) trazendo sentimentos e pensamentos a tona.

O uso terapêutico dos óleos essenciais vem de longa data. Existem citações da Idade Média na Europa e outras mais antigas ainda na Índia. Na era moderna, nos anos 20, um perfumista francês começou a estudar os efeitos dos óleos após um acidente, quando ele se queimou em uma explosão e mergulhou a mão em um recipiente com óleo de lavanda. Ele observou que a cicatrização aconteceu mais rápido que o normal.

A aromaterapia pode ser utilizada como fitoterapia quando aplicada sobre a pele em banhos e massagens ou somente pela inalação. Muitas vezes a inalação é o meio mais indicado para tratar pessoas em situações mais delicadas ou mais frágeis, como bebês ou durante a aplicação da quimioterapia.

Algumas essências são contra indicadas em casos específicos podendo até mesmo interferir na ação de outros medicamentos. Por isso a importância de comunicar à todos os profissionais envolvidos quais os procedimentos estão sendo utilizados.

A aromaterapia, como tratamento complementar dentro da Medicina Integrativa, é uma grande aliada trazendo benefícios como alívio de dores e outros sintomas, estimula a imunidade, regulariza o sono, gera sensação de relaxamento e bem estar.

Um dos maiores centros de pesquisa e tratamento do câncer, o MD Anderson Cancer Center, estuda e oferece a aromaterapia como recurso aos seus pacientes.

Os óleos essenciais são substâncias extraídas de folhas, flores, frutos, caule, casca ou raízes das plantas. Aromaterapia faz uso da essência da planta para resgatar o essencial de cada um de nós.

 

maos_cuidam

Texto escrito por Giselle Mello, fisioterapeuta e instrutora de yoga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

X