Entregue-se às Danças Circulares Sagradas

Harmonia, entrega, confiança, pertencimento… essas são algumas das características das Danças Circulares Sagradas.

 

Histórico das Danças Circulares 

Tudo começou com Bernhard Wosien, artista no sentido mais amplo – bailarino, pedagogo da dança, coreógrafo, desenhista e pintor, que coletou 24 danças do norte da Europa, e as levou para a comunidade no norte da Escócia chamada Findhorn, onde hoje é o Centro Mundial das Danças Circulares.

Seu objetivo era utilizar as danças como uma forma de trazer alegria e bem-estar para as pessoas, por isso as nomeou de “Danças de Cura”. A partir de 1976 aos dias de hoje, centenas de Danças foram incorporadas, passando a se chamar “Danças Circulares Sagradas”.

O Círculo

São danças realizadas em círculo por suas infinitas simetrias, são formas perfeitas, nas quais se encontram os parâmetros para se construírem as demais.

Contém todos os números e todas as direções, mas também  dançamos em  linhas, em espiral, em pares, onde  temos a oportunidade de observar o significado contido em cada gesto, resgatando a memória dos povos que a vivenciaram.

Prática corporal e artística que resgata a afetividade, a expressão do gesto e da sensibilidade, o contato com o outro e com a comunidade, o estímulo a cidadania cultural, e a valorização do resgate das culturas tradicionais.

Por serem geralmente realizadas em Círculo, de mãos dadas, possibilitam a harmonização das pessoas em torno de um Centro. O centro representa a unidade. A forma circular permite que todos vejam os demais e sejam vistos por eles, sem distinção de hierarquia e status. A forma circular contempla a Unidade na Diversidade.

 

Estilos de Danças Circulares
  • Danças Circulares Tradicionais : utilizam passos e melodias do seu país de origem o mais fielmente possível. Geralmente são alegres e extrovertidas.
  • Danças Circulares Contemporâneas: são coreografias mais recentes feitas com músicas clássicas, populares e instrumentais.
  • Danças Circulares Meditativas: pode ser tanto tradicionais quanto contemporâneas. Trazem interiorização e quietude.
  • Danças Circulares Brasileiras: se inspiram em nosso folclore e nossa música popular.

 

Benefícios

O objetivo principal  das danças circulares de diferentes países, é favorecer  o despertar da consciência corporal, trabalhando a coordenação motora, a agilidade e a flexibilidade, melhorando o condicionamento físico, o rítmo, a musicalidade e as noções de lateralidade, movimentando o corpo de forma natural, apurando a memória, a atenção, a concentração e a percepção, auxiliando a combater o estresse, a depressão, o sentimento de solidão, a timidez, a angústia e a tristeza , ampliando o círculo de amizades e elevando a auto-estima, estimulam a revisão de valores humanos,  a consciência comunitária e ecológica, o sentimento de responsabilidade compartilhada.

Portanto, as Danças Circulares atuam em quatro níveis: físico, mental, emocional e espiritual.

 

Tornar-se Um com o Todo

As Danças Circulares Sagradas só podem ser realmente compreendidas a partir da experiência direta. Dançando você compreenderá.

A partir da minha experiência, posso dizer que no círculo você se expande, tornando-se UM como grupo. A única coisa que realmente importa é a alegria e a serenidade de perceber-se fazendo parte do TODO, ao mesmo tempo que mantém a sua individualidade, porque o termo ”Sagradas” diz respeito aos Valores mais nobre do ser humano, como: cooperação, vida em equipe, dignidade, presença, disciplina, coragem, inspiração, amorosidade, harmonizar as diferenças.

“Somos convidados a sair do nosso mundinho interior lotado de saberes para nos abrirmos aos outros mundos que habitam cada ser que está do nosso lado, na frente ou atrás”.

Ao dançar esses sentimentos afloram espontaneamente. Ao dançar libero todas as estagnações da minha alma, e ilumino o meu caminhar na vida!

 

O que é ser um focalizador

Focalizador (a) é aquele que mantém o foco de uma vivência, ou seja, aquele que orienta e apóia as pessoas numa vivência, dirigindo-as a um objetivo. É uma nomenclatura usada na Comunidade de Findhorn.

Focalizador ou Facilitador, vieram preencher uma lacuna de linguagem,  quando nos referimos a uma pessoa que não está fazendo o papel nem de professor, ou instrutor, nem de líder e nem de orientador.

O focalizador está realmente centralizando uma idéia para que esta possa ser passado com clareza e calma para o grupo.

Vai um pouco além de orientar passos e ritmos. Implica na postura da pessoa que se coloca como foco de atenção dos participantes, e principalmente, como foco catalisador e expansionista de energias mais sutis no momento da vivência, facilitando o Sagrado.

 

Texto escrito pela focalizadora Elieté Ramos

 Focalizadora  em Danças Circulares Sagradas há mais de  22 anos, com formação nacional e Internacional. Pioneira na implantação, nas prefeituras municipais de Santo André, São Bernardo, Diadema, Mauá e Jacareí. Participou do Corpo Docente da UMAPAZ- Secretaria do Verde e Meio Ambiente com as Danças Circulares.

O contato da profissional você encontra aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *