Como a boa comunicação é vital na área da saúde

Como a boa comunicação é vital na área da saúde

Esse diagnóstico é real! Os fatos mostram que a comunicação eficaz é uma grande aliada também para a área da saúde. Particularmente, vivenciei momentos bem diferentes que me permitem exemplificar o título desse artigo. A algum tempo quase desisti de um tratamento médico. Devido a forma como o profissional da saúde me atendia e se comunicava comigo nas consultas. Suas palavras eram confusas para mim, pois ele sempre utilizava um discurso técnico, sem muita explicação. E sua postura denotava autoridade e distanciamento. Como paciente, invariavelmente eu saia do consultório insegura. Cheia de dúvidas e sem saber o que fazer, já que não me sentia confortável em buscar as respostas em outro âmbito que não fosse confiável.

Por outro lado, também já tive a grata felicidade de ser atendida por médicos que possuem a consciência e a habilidade necessárias para um atendimento disposto, com informações claras, seguras e objetivas.

 

Uma relação de confiança e atenção

Como estamos falando de uma área que trata de doenças e situações dolorosas de nosso corpo e porque não de nossa alma. E aí nos tornamos ansiosos e fragilizados, logicamente, temos no médico o nosso maior porto seguro. Aquele que acreditamos ter o conhecimento para nos devolver um bem tão precioso para nossa vida – a saúde.

Nesses momentos, nosso maior desejo como pacientes é não só encontrar um profissional que tenha toda qualificação técnica para nos tratar. Como também que seja uma pessoa apta para nos transmitir através de palavras, gestos e postura o acolhimento e a confiança que buscamos. O prazer em seu ofício e a clareza nas informações que precisamos saber e entender. Para tudo isso, a boa comunicação é a receita infalível.

 

Vivência pessoal aliada a experiência profissional

Falo isso não só como profissional de comunicação. Mas também como uma ex-paciente de um câncer de ovário que ouviu de um médico o diagnóstico infeliz de “2 anos de sobrevida”. Mas por sorte, não conformada, busquei outros diagnósticos. Tive a felicidade de encontrar outro médico oncologista que, com sabedoria, humanismo e uma habilidade clara para se comunicar com seus pacientes. Ele me fez compreender a situação pela qual passava. Me tranquilizou e me tornou confiante, considerando que tudo é possível na medicina, inclusive a cura a partir de um bom tratamento. E foi o que aconteceu! Hoje, estou aqui escrevendo este artigo, após 16 anos dessa experiência.

 

A comunicação é uma competência que vale ser desenvolvida

Portanto, como a comunicação é uma competência que pode ser desenvolvida por qualquer pessoa. Acredito que os profissionais da saúde têm muito a ganhar ao se permitirem aliar mais essa habilidade à tão nobre missão que possuem, que é a de salvar vidas.

Com certeza, a habilidade de comunicação na saúde potencializa a qualidade do atendimento médico. Ajuda seus profissionais a alcançarem mais assertividade no compartilhamento dos diagnósticos com seus pacientes, possibilita mais tranquilidade, serenidade e confiança aos pacientes durante as consultas, promove a humanização amenizando as angústias e fortalece o seu grande propósito  – a vida.

Vamos falar mais sobre esse tema e sobre como é possível desenvolver habilidades assertivas de comunicação.

 

 

Texto escrito por Rosana Zan – Relações Públicas e coach de comunicação.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *