Autocuidado. Qual a sua responsabilidade pela sua saúde?

Boa parte de nós só se preocupa com a saúde quando ela falta, quando adoecemos. Muitas vezes nem nos preocupamos tanto assim, tomamos logo um remédio indicado por um amigo (automedicação!) somente para aliviar os sintomas e seguimos adiante.

As próprias propagandas de medicamentos induzem a isso quando dizem “Se persistirem os sintomas um médico deverá ser consultado”.

Ora, como assim? Um sintoma é sempre sinal de que está acontecendo algum desequilíbrio no seu corpo. Deveria ser olhado com cuidado, primeiro pela própria pessoa, que é a mais interessada em manter-se bem.

Observar-se, analisar o que está sentindo, quais as possíveis causas e tomar atitudes que possam resolver a origem antes de tomar um medicamento qualquer deveria ser uma medida de autocuidado.

Mas não temos tempo, é sempre ele ou melhor, a falta dele, o tempo…

Como disse Mário Sérgio Cortella “Quando você diz que não tem tempo para algo, é porque aquilo não é prioridade”. Percebe que agindo assim nos colocamos em segundo plano? Como se a nossa saúde não fosse importante para realizar todas as nossas tarefas e vontades.

Nós só conseguimos nos manifestar nessa vida porque temos um corpo e uma mente. Através do corpo e mente nós podemos estudar, trabalhar, cuidar da família, passear com o cachorro, viajar, namorar…

Percebe a importância de cuidar da saúde do corpo e da mente?

Devemos repensar isso e promover a saúde adotando medidas diárias de autocuidado antes que sejamos forçados a parar por conta de uma enfermidade mais séria.

Ajustes simples na sua rotina como caminhar um pouco entre o trabalho e casa, deitar mais cedo para ter mais tempo para descansar, escolher melhor os alimentos, beber mais água, encontrar amigos para conversar distraidamente, ter um hobby, observar e escolher pensamentos positivos podem contribuir para melhor qualidade de vida.

Despertar a consciência, a participação e a responsabilidade pela própria saúde é um dos pilares da Medicina Integrativa. Profissionais da saúde são auxiliares nesse processo, nos mostram os caminhos mais favoráveis para nosso caso mas cabe a cada um de nós caminhar…

Autocuidado é uma forma de amor próprio! Ame-se!

images

Texto escrito por Giselle Mello, fisioterapeuta pós graduada em Yoga e Bases da Medicina Integrativa 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

X