Aconselhamento Biográfico fundamentado na Antroposofia

Aconselhamento Biográfico fundamentado na Antroposofia

Em determinadas fases da vida, nos deparamos com algumas inquietações e nos perguntamos sobre a origem e sentido da vida, em especial, da nossa própria vida: Quem sou eu? O que estou fazendo aqui? Qual será a minha missão? O que será de mim? Forças do passado atuam no presente, o “era” está sempre presente; o futuro também está no “agora”. O que será de mim, nos lança em direção ao futuro, vislumbramos conquistas, realizações pessoais e profissionais.

Imagine nossa vida como um rio!! Como condutor, podemos remar rápido, lento, para a esquerda ou para a direita, podemos escolher a direção, mas não é possível mudar o curso do rio e nem da vida: vamos envelhecer.

Na trajetória da vida, vivenciamos aspectos externos que podem ser limitadores, mas é por meio do autoconhecimento, do autodesenvolvimento que podemos, interiormente, sentir-nos livre.

Não é fácil contemplar a própria biografia, então quero lhe apresentar o Aconselhamento Biográfico, fundamentado na Antroposofia, formulada por Rudolf Steiner, processo terapêutico que pode lhe ajudar no mapeamento da própria vida.

Nesta filosofia, considera-se que a maturidade corporal acontece por volta dos 20 anos; a estabilidade psicológica ou emocional por volta dos 40 e a partir daí o alcance da individualidade.

Até os 7 anos o ser humano desenvolve o corpo físico, fase de intensa energia corporal, os papais sabem como é.

Em seguida, dos 7 aos 14 anos, as forças vitais são liberadas para a fantasia, memória e capacidade de aprender. Desenvolve-se o corpo etérico, responsável pela vitalidade, a qual será muito importante na velhice.

Entre os 14 e 21 anos, observamos intensa capacidade intelectual, emoções a flor da pele e alterações de humor, tão bem conhecida por pais e educadores.

Dos 21 aos 28 anos é a fase da aventura, da animação, do vigor e da sociabilidade. Memória e verbalização atingem o ponto máximo.

Por volta dos 28,29 anos algo novo pode acontecer. Mudanças à vista!!!! É possível que sinta uma exaustão da vitalidade, insatisfação com a vida profissional. Uma ajuda especializado pode ser necessária.

A passagem da fase da alma da sensação (dos 21 aos 28 anos) para a alma da razão (dos 28 aos 35 anos), dependerá da iniciativa e força interior rumo ao autodesenvolvimento. A pessoa desperta para as realidades do mundo e com isso questiona-se sobre o significado das coisas. Fazem mais e mais perguntas, listam objetivos. A frase que o caracteriza: “Ouçam-me, eu estou certo!” Gradativamente torna-se mais sensível às falhas e imperfeições do outro.

As próximas fases serão abordadas, brevemente, em outro texto. Por ora, quero lhe dizer que a metodologia utilizada pelo Aconselhador Biográfico, consiste em, a partir da visão panorâmica da vida, observar os fatos ocorridos em cada uma das fases apresentadas e também das que informarei posteriormente. O objetivo é identificar o que é possível mudar e/ou redirecionar os propósitos da vida.

O trabalho biográfico é higiênico, preventivo e saneador por que nos ajuda a enxergar a vida de maneira mais clara e consciente. Ele nos ajuda na auto-aceitação, leva nos a buscar uma nova motivação e metas na vida e pode ser acrescido de um trabalho de aconselhamento biográfico individual. Burkhard (2002)

passado-presente-futuro

Texto escrito por Delcimar de Oliveira Cunha. Aconselhadora Biográfica

O contato e currículo completo da profissional você encontra em http://circulosaudavel.com.br/complementares-2/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *